Mapa do site
 
  Você está em Home » A Granja Paraiso MARINGÁ - PARANÁ - BRASIL  
 
A GOL Transportes Aéreos é a transportadora exclusiva da Granja Paraíso para todas as cidades do Brasil servidas com vôos regulares.
 
623.800 visitas
5.038.923 pág. vistas
Rastreamento de Objetos

A Granja Paraiso

VEJA EM MATRIZES E REPRODUTORES FOTOS DO PLANTEL DE COELHOS DA GRANJA.

COMPRARE COM AS FOTOS NA SEÇÃO COELHOS - RAÇAS E PADRÕES - QUE SÃO DE CRIATÓRIOS DE OUTROS PAÍSES PARA AVALIAR A QUALIDADE DE NOSSO PLANTEL.

HISTÓRICO DA GRANJA E INSTALAÇÕES ATUAIS

A Granja Paraíso, está localizada em Maringá, Estado do Paraná, Brasil. Está constituída como empresa agropecuária com objetivos comerciais, estabelecida com a criação de coelhos, abelhas nativas do Brasil, carneiros, e na fruticultura.

A propriedade onde ela está instalada, vem sendo formada, desde 1988. Inicialmente, com o plantio de frutas e plantas exóticas, sem objetivos comerciais. Suas frutas e plantas são originárias de todas as regiões do Brasil, e de países variados, tais como: Argentina, Austrália, Barbados, Ceilão, China, Índia, Iraque, Jamaica, Japão, Madagascar, Peru, Polônia, Portugal, México, e outros, 

Um parreiral com cerca de 100 pés de uvas da espécie moscatel rosé, foi plantada ainda em 1990. Toda a produção de uva era utilizada in natura e na produção de vinho, para consumo familiar. Recentemente, foi iniciada a comercialização dessa uva fina e deliciosa.
 
Ainda em 1990 iniciou, como atividade de lazer, a criação de aves exóticas, como pavões, faisões, patos gigantes, marrecos de Pequim, galinhas d`Angola e das raças Orpington Amarelo, Rhode Island Red, Plymouth Rock Barrada e pombos gigantes da raça King.

A partir de 2003, a criação de aves ficou reduzida, exclusivamente, a frangos caipiras, com a produção de matrizes  e reprodutores da raça rústica Índio Gigante e, para consumo, das raças Label rouge (pescoço pelado), Pesadão vermelho e carijó. A criação de aves foi encerrada em 2006.

Ainda em 2003, foi iniciada uma pequena criação de coelhos, da raça Nova Zelândia brancos, que foi o embrião da criação de coelhos exóticos da Granja,. A partir de 2004 a criação de coelhos passou a ser, exclusivamente, de mini coelhos para companhia, com a aquisição de matrizes e reprodutores das raças mini Hotot e  mini Holandês. No mesmo ano foram introduzidas na criação, ainda em fase experimental,  raças de coelhos de maior porte, como o Nova Zelândia Vermelho, e os gigantes Alemão, de Bouscat e o de Flandres, com o objetivo de comercializar filhotes, matrizes e reprodutores para outros criadores..

Em 2005 foi ampliado o plantel de matrizes e reprodutores de coelhos de raças mini e pequenas, com os Lionhead (conhecidos como mini leões) e de orelhas caídas, das raças Lionhead Lop, Minilop, Holland Lop e  American Fuzzy Lop.  Em 2007, acrescentou os raças de coelhos mini Rex, e Angorás Franceses (branco e cara preta), e de mini angorás. Foi ampliado o plantel de coelhos gigantes.

Em 2006, aproveitando a disponibilidade de flores melíferas das plantas Supervitaminadas e outras que foram introduzidas, iniciou a implantação de um pequeno Meliponário. No início, aproveitando  o surgimento de Abelhas Nativas sem ferrão, cujos enxames foram capturados em caixas racionais colocadas como isca, retirados, na própria propriedade, de buracos em muros, tocos de árvores e até troncos cortados, de pés de bananeiras, que foram utilizados por enxames para instalar-se próximo às flores disponiveis. Em 2008 já contava com cerca de 30 caixas racionais, das espécies: mandaçaia, tubuna, guaraipo negra, jatai e mirim.

Em maio de 2008 foi introduzida na criação da Granja, uma linhagem de coelhos Gigantes de Flandres, com origem Européia, vinda através de criadores do Rio Grande do Sul, que os trouxeram do Uruguai, visando melhorar a qualidade do plantel, com sangue novo.

Ainda em 2008, aproveitando também, as plantas supervitaminadas e uma área plantada com capim coast-cross, anteriormente utilizada para galinhas caipiras, introduziu uma criação experimental de um pequeno lote de carneiros da raça Santa Inês com cerca de 30 cabeças, numa área de apenas 2500 m2. A área conta com uma parte de pisoteio (500 m2), sem capim e outra com capim (2000 m2) que é cortado com roçadeira e servidos em conhos, evitando a grande perda que ocorre com o pisoteio.

A criação atual de coelhos de maior porte, para venda de matrizes e reprodutores, ocorre em dois grupos. No grupo dos Gigantes, os mais comercializados, o de Flandres. Em 2009 foi introduzida uma nova raça, o Borboleta, cujas primeiras unidades de jovens matrizes e reprodutores foram adquiridos em fevereiro. A comercialização desta raça está ainda, em início.

A comercialização dos animais criados pela Granja Paraiso, em torno de 95% (noventa e cinco pior cento) se dá em vendas diretas, através da loja virutual, de nosso site. Uma parte vendas são feitas através de lojas Pet Shops revendedoras, constantes da relação disponível na página de REVENDEDORES

Tanto as pessoas, quanto as lojas e criadores que pretendem formar ou ampliar seus plantéis com coelhos exóticos de nossa criação,serão atendimentos, exclusivamente, com pedidos de reservas antecipados. Em decorrência da grande procura existente, é rara a possibilidade de vendas com pronta entrega.

VEJA EM NOSSO SITE O  HISTÓRICO DAS RAÇAS DE COELHOS E OS PADRÕES DAS RAÇAS NO EXTERIOR. VISITE A SEÇÃO MATRIZES E REPRODUTORES NO SITE, PARA VER AS RAÇAS CRIADAS NA GRANJA. VEJA TAMBEM A CRIAÇÃO DE ABELHAS NATIVAS. E AS PLANTAS SUPERVITAMINADAS QUE ELA DISTRIBUI GRATUITAMENTE.

Imprimir
 
FOTOS (clique nas miniaturas para ampliá-las)
Granja Paraíso - 2017 ® Todos os direitos reservados.
onTop webmarketing onTop webmarketing